www.diariodorock.com.br: Entrevista\\ Judas Priest: "nos sentimos como embaixadores do Metal!"
"Satan laughs as you eternally rot!"

20 de jul de 2011

Entrevista\\ Judas Priest: "nos sentimos como embaixadores do Metal!"


Andy Welch da WalesOnline conduziu uma entrevista com o vocalista do JUDAS PRIEST, Rob Halford. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

WalesOnline: A banda, juntamente com o IRON MAIDEN, é provavelmente a única banda de metal britânico que faz turnês por todo o mundo.

Halford: Isso é verdade. Essa é a vantagem do Judas Priest, pois nós já estávamos lá desde o início, com o Black Sabbath nos anos 60, antes do estilo ser chamado de Heavy Metal. Esse termo quando foi inventado, sempre foi muito querido por nós, e é definitivamente o tipo de banda que somos, e é o tipo de música que tocamos. Nós sempre nos chamamos de embaixadores do Heavy Metal Britânico, e ficamos honrados em dizer ao mundo, que somos da região de West Midlands.

WalesOnline: Esta é a útima turnê mundial, mas não é o fim da banda, certo?

Halford: Não, não é. Você passa por dificuldades em certos pontos em sua vida, e nós não estamos ficando mais jovens. Queremos continuar a fazer música, e queremos manter este calibre, mas queremos apenas realizar o nosso objetivo. Como um motociclista, queremos rodar até o por do sol, e não cair na frente de todos. Você pode fazer isso se você tiver cuidado, mas você precisa ter um senso de dignidade, e nós temos que manter isso. Estaremos em turnê no futuro, provavelmente em festivais e eventos especiais, mas não vamos mais fazer essas grandes turnês. Haverá um novo álbum no final do próximo ano, e será um box, este ano vamos trabalhar grande parte nele.

WalesOnline: Você acha que merece receber todo o crédito por uma carreira de 40 anos?

Halford: Bom, nós ganhamos um Grammy, que foi um prêmio muito importante para nós, mas seria bom receber um prêmio do nosso próprio país, entende? Somos bastante respeitados no metal, e em revistas também. Nós não queremos um relógio de ouro, pode ficar com ele, mas o que queremos é ter reconhecimento, e acho que isso tem a ver com o fato de levarmos a nossa música ao redor do mundo e levantar a bandeira. É uma faca de dois gumes, no entanto. Parte de mim quer o reconhecimento, mas eu sempre me senti um azarado. É tão importante assim receber os créditos por pequenas coisas? Eu não sei se é, mas conforme eu vou ficando mais velho eu fico mais sentimental. Elogios é uma coisa boa de ter, mas estar de pé no palco diante de milhares de fãs é muito melhor.

0 comentários:

<< mais lidas

© Copyright - Diário do Rock - Headbangers Blog! - Todos os direitos reservados
anthony@diariodorock.com.br